Livro: Mergulho na Base da Pirâmide

O livro Mergulho na Base da Pirâmide – Uma nova oportunidade para sua empresa (Ed. Virgília, 2009) , do consultor André Torreta,  traz à atenção o mercado de baixa renda (o mercado da maioria!), que vem se tornando cada vez mais importante nos últimos anos devido o crescimento da economia, incluindo milhões de novos consumidores, com hábitos e caracterísiticas próprias.

Estas pessoas não podem mais ser simplesmente ignoradas, nem como clientes, nem como público-alvo.

O e-learning tem um potencial fantástico em popularizar o ensino e levá-lo até as periferias, visto que o acesso às tecnologias vem se tornando mais acessível, enquanto a distância até os grandes centros continua uma barreira.

Acredite, todo dia eu pego trem e a quantidade de pessoas com smartfones é absurda. Nossas viagens duram cerca de uma a duas horas. Onde estão os cursos mobile para este público?

Além do livro, que tem prefácio escrito pelo Mano Brown, a quem se interessar pelo assunto recomendo ouvir a entrevista do autor na CBN.


O eLearning como oportunidade contra a crise

Espero que todos tenham aproveitado este fim de ano e estejam com as energias renovadas para 2009. Este ano promete ser desafiador em diversos setores, mas para os profissionais de educação, pode ser uma grande oportunidade de fazer a diferença.

Crise? Que crise?

Crise? Que crise?

É esperado que a crise econômica de 2008 reflita no orçamento das empresas em 2009. Isso pode ser traduzido como corte de verbas e pressão por resultados rápidos.  E é fato conhecido que, normalmente, as primeiras reduções de investimento ocorrem na área de treinamento. Como profissionais de eLearning isso talvez nos deixe apreensivos, mas nada de pânico! Selecionei abaixo alguns argumentos de como o elearning pode ser um agente essencial para as empresas em tempos de crise:

O treinamento virtual custa menos…

Sim, o argumento é antigo, porém em tempos de crise financeira, torna-se importantíssimo: um curso feito sob medida compensa o investimento em curto e médio prazo, pois não requer locação de salas, transporte, hospedagem e toda infraestrutura necessária para a aplicação de treinamento presencial. Além disso, o material pode ser reaplicado inúmeras vezes, reduzindo o custo por aluno a níveis baixíssimos. Para uma empresa que ainda não utiliza elearning, este fator pode ser suficiente para ela adotar esta metodologia.

…alcança o funcionário em seu local de trabalho…

Qualquer funcionário que tenha acesso à Internet pode realizar um curso eLearning no seu local de trabalho, permitindo a ele voltar às suas atividades instantaneamente. Isso pode reduzir em até 60% o tempo gasto no treinamento. O interessante é que essa vantagem também se aplica as equipes que se deslocam constantemente, pois tendo acesso à Internet móvel, poderão ser treinadas até mesmo durante viagens a clientes ou em salas de espera de aeroportos ou cafés. Além disso, com o eLearning não perde-se tempo com longas apresentações e coffee breaks.

Ao aplicar cursos via eLearning, a empresa garante que o tempo dedicado ao treinamento é totalmente concentrado ao aprendizado, reduzindo o tempo em que o aluno está indisponível.

…e é aplicável no volume e velocidade personalizados.

No treinamento presencial, o ritmo da aula ocorre com o decorrer da matéria pelo professor, que nem sempre é o mesmo do aluno, que pode não entender algo e se sentir encabulado para tirar dúvidas ou pedir a repetição de um conceito. Com conteúdo interativo online isso não acontece, o treinamento pode acompanhar o ritmo de cada aluno. Ele pode parar e recomeçar de onde parou, ou rever um conteúdo, sem prejuízo ao resto da turma.

Assim, o conteúdo pode ser aplicável em partes menores que causem menos impacto no desenvolvimento das atividades cotidianas.

Para finalizar, vou aplicar uma frase que li do empresário Abílio Diniz:
“Em tempos de crise, muitos choram; nós vendemos lenços”.

Este é o espírito!
=D